Pendura

nas costas fez peso
mas foi lá dentro
o estrago feito
no peito
aperto
da espera
pela próxima
onda onde andou
certo príncipe do mar
de quem cada memória
perdura nos ossos
enchia os olhos
caminho certo
caminho reto
tão preciso
mas hoje
não me
salva
daquele
que rouba
o revigorar
de cada manhã
meu pleno acordar
renascer de cada dia
na esperança do santo
que prometeu aqui voltar
mas é o regresso do incerto
que destrói toda esperança
feita pela ainda criança
que um dia acreditou
na preciosa espera
boa graça de vida
certa de chamar
dádiva divina
escolha dele
do ainda feto
em abrir os olhos
decisão só dele para
estar aqui, no presente
negação em ser ausente
abraçar o melhor e o pior
de todo um universo
sair de seu mundo
ecossistema puro
para num lugar
se despertar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s