Mochileiro das galáxias

Que música toca quando você dança?
Como o vento canta quando te vê passar?
Que balé é esse que quando te toca, o mar rege?
Paleta de cores que clareou meu pesar

Eu me considerava idealizadora por admirar as estrelas
Mas para você, Marte fica logo aí
Enquanto meus universos ficam num velho armário
Alguns dos seus, concretizados, se manifestam por aí

Para viver, vendo sonhos para quem tirar tempo para ficar
Mas hoje, uma estrela me escapou e caiu em você
E agora mesmo que da forma mais idealizada possível
Peço que ela queime, brilhe muito enquanto o sonho durar

Humana eternidade

Que seja eterno enquanto dure

Que seja bela, a vista da tua janela
O jardim de onde decidir chamar de casa
Que seja leve, cada passo dado
Cada caminho percorrido
Cada poesia por ti entoada

Porque a estrada nem sempre é
A vida que te cerca também não é

Então espero que seja leve
Tua alma, teu interior
Que teus sonhos proporcionem tudo aquilo
Que esse mundo não pode te dar

Que a chama ardendo em ti
Aquela que vem do peito
A que queima tuas entranhas
Que o céu de estrelas nos seus olhos
Que nada disso se apague
Não aqui
Não nesse mundo

Que a tua luz continue pulsante
Até o último dos seus dias
E teu anima, sempre alerta
Enquanto tempo para ti restar

Espero que quando vierem tempestades
A força das águas não seja maior
Do que a sua vontade de nadar
Sua certeza de querer ficar

Que o amargor de certos dias
Não te faça esquecer do porquê lutar

//

Brilha, ao ponto de cegar
Faz arder, queimar
Abre as feridas mal cicatrizadas
Costura a alma desmantelada

Sincroniza a vida mais uma vez
Volta a dançar, aperta o play
Deixa as luzes te apagarem
Permita que o passado se desfaça

É um novo ciclo que começa
Outra escolha à espera
Sozinha ou acompanhada
Com ou se, ele, o agora é seu

Só seu para transformar
Multiplicar
Melhorar
Curar

ballerina

shattered glass
battle scars

you’re not
bulletproof
i am not
bulletproof

dark circles
black eyes
dry mouth
wet eyes

cold fingers
icy blood
white lies
black mold

we drive
in this road
way too many
bumps and holes

i can feel each
the ups and downs
every movement
and my heart pounds

it’s the music
the drum beat
that rule my chest
drive my blood
dictate my dance

and i keep
spinning
rotating
around burning stars
getting constellations
new ones
drawn on my arms